Segurança e tecnologia:

Este blog tem como objectivo principal, promover as boas práticas na internet e sensibilizar as pessoas para ter os cuidados necessários com a mesma. Este blog foi desenvolvido no âmbito de uma actividade da direcção de turma do Professor Marco Cotrim (Turma 10º6) da Escola Básica e Secundária Dr. Ãngelo Augusto da Silva.

Definição Geral de Anti-Vírus

O que é um Anti-Vírus?

Os antivírus são programas de computador concebidos para prevenir, detectar e eliminar vírus de computador.
Existe uma grande variedade de produtos com esse intuito no mercado, a diferença entre eles está nos métodos de detecção, no preço e nas funcionalidades.
Não necessariamente estes produtos são pagos, e também não existe relação entre custo e eficiência, exemplo disso é o Active Virus Shield, muito usado actualmente e que possui versão gratuita.
O segredo do antivírus é mantê-lo actualizado, e essa é uma tarefa que a maioria deles já faz automaticamente, bastando estar conectado à Internet para ser baixado do site do fabricante a actualização e estar configurado para isso.
Devido a uma série de motivos, a família do sistema operacional Windows é a mais visada pelos projectistas de vírus. Alguns dos motivos mais citados estão listados abaixo:
  • amplamente utilizado;
  • alto índice de usuários leigos;
  • forma como foi projectada inicialmente: sem sistema de permissões e mono-usuário (argumento questionável e por muitos considerado falso);
  • relativa demora na entrega de correcções (argumento questionável e por muitos considerado falso);
  • dependente de software de terceiros para eficaz segurança.
Muitas pessoas do movimento OpenSource acreditam que os principais problemas de segurança do Windows estão associados ao modelo de desenvolvimento desse software: os usuários não tem acesso ao código fonte, e consequentemente, não podem visualizar brechas e apontar correcções, gerando uma demora na entrega das mesmas e maior número de brechas não corrigidas. Já os defensores do Windows acreditam que pelo código do mesmo ser revisto justamente por pessoas plenamente capacitadas para tal, ao contrário do movimento OpenSource, que não pode garantir a profissionalização de seus programadores, o modelo proprietário é melhor segundo os mesmos, mais confiável e com menor índice de falhas.

Fonte: Wikipedia.com